Copyright © 2020 ® Apac Pelotas | Todos os direitos reservados

OFICINA DE LEITURA

Sempre participei de grupos voluntários, desde a minha infância, estimulada pelos meus avós. Quando da formação em Direito, comecei um interesse maior pelo grupo de vulneráveis, idosos, moradores de rua, apenados e excluídos, enfim as pessoas que tinham dificuldade no acesso a justiça.

 

Assim a medida da minha formação, cursos, pós e mestrados, a ideia sempre vinha de encontro a uma justiça diferente do que existia, mais tarde reconheci como Justiça Restaurativa, mais humanizada e dialogal, que visa atender as necessidades das pessoas, em todas as áreas. Assim nasceu ser voluntária da paz, de círculos de paz, restaurativos, voluntária do CEJUSC, projetos sociais para a comunidade (mediação e levar música , assessoria jurídica e leitura para os bairros mais carentes da comunidade), me inscrevi no curso de voluntariado  da APAC em 2019, com uma contribuição na Oficina de música e de leitura, já com o pensamento na remição da pena para o recuperando, pela leitura e pela música.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Na APAC, cada encontro  é um aprendizado , nós aprendemos muito mais que os próprios recuperandos , porque somos do tamanho daquilo que compartilhamos .

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Sempre há uma oração ou uma mensagem e relatos de quais as atividades serão abordadas no encontro, tais como gênero de poesia, cartas , crônicas , interpretação de texto, gramática , narrativas , filmes , com o objetivo de aprendizagem , análise, interpretação e por último resumo . Será também avaliado a escrita, letra e conteúdo das resenhas, que futuramente passarão por uma análise mais criteriosa .

 

Cada recuperando terá 21 a 31 dias para fazer uma resenha do livro que escolheu para a leitura, e depois  remetido para o juiz da Comarca para a remição de até 4 dias de pena , num total de leitura de 12 livros por ano , com o máximo de até 48 dias de remição pela leitura .  

 

Também , na oficina será oportunizado para o recuperando , gravar a resenha para compor um áudio livro , projeto este que já vinha sendo feito no Sistema Prisional , sob a orientação da professora Letícia , que hoje é uma das colaboradoras da Oficina de Leitura , na APAC .  

 

A APAC contagia, agradeço muito por poder contribuir, e poder chamar mais pessoas para fazer parte desta família , pois sinto que ao fazer a minha parte , estou deixando um mundo melhor para a minha filha e futuras gerações , um mundo mais  digno, com menos violência e mais paz !.

 

DIAS DE ATIVIDADES:  Sextas-feiras

HORÁRIO: A partir das 14:00 hs

TELEFONE CONTATO:  53 - 98125-1850

 

 

Formada em Engenharia Química pela PUC/RS, atuou no segmento  Petroquímicas ( Petrobrás, Copesul  e EXXON ) e segmento alimentício como gerente comercial Suprarroz S.A, formação em piano pelo Conservatório Mozart, Pós em Administração Pública e Gestão pela FGV , Em 2014 graduou-se em Direito , com especialização em contratos , participou da criação de Câmara de Mediação em Pelotas 2014 -2018 , formou-se como facilitadora pelo IFSUL e voluntária da paz, Mestrado em Mediação e Justiça Restaurativa  mediadora na área de família , criminal , atuante em matéria de direitos humanos e sistema carcerário , modelo APAC –  mais humanizado , facilitadora em educação , cível e criminal , oficinas de parentalidade . Gestão de projetos sociais desde 2017, voluntariado e participante de banca de concursos /RS.

VIVIANE CAMARGO DE AQUINO

Responsável pelo projeto

Empresas Parceiras no projeto

O PROJETO

Acredito muito na APAC, enquanto método prisional eficaz, porque vem de encontro ao que acredito na Justiça Restaurativa, em valores de humanidade, nos elementos essenciais para a restauração do ser humano, de olhar para o recuperando com mais dignidade e dar ao mesmo a chance de recomeçar, de retornar a sociedade como agente capaz e ativo, de matar o criminoso interno e resgatar o homem.

A ideia da Oficina de leitura, com encontros programados é realizada em círculos restaurativos, algo inédito, já que os círculos podem ser de celebração, agradecimento, estudos, leituras, acolhimento. Os participantes são acolhidos e num primeiro momento falam como estão se sentindo, em roda, e após dá início as  atividades , respeitando a vez do outro através da escuta atenta.

Colaboradores

Luiz D Avila, Leandro Thurow,

Dr. Marcelo M. Cabral, Letícia Nunes, Renata Gelain, Nara Nolasco Bandeira, Vanesca Cantarelli , Victória Camargo A. Augusto, Janaísa Gomes Dias de Oliveira , José Francisco Bernardes , Angela Madono ,   Alex Ferreira, Greice Xavier , Thais Veras Prestes.