HISTORICO

A APAC Pelotas pretende extrapolar em seus projetos futuros e um deles é a reciclagem de PET.

Isto se reforçou depois do contato com Agnaldo Lenine Alves, professor titular da Universidade Estadual do Mato Grosso do Sul, nos cursos de Engenharia Amnbiental e ciência da computação (graduação).

Garrafas PET substituem areia em bloco de concreto 

Pesquisa desenvolvida na área de engenharia ambiental da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS) mostra que é viável agregar resíduos de garrafas PET na produção de blocos de concreto e pavers. Para a produção dos artefatos foram substituídos 15% da quantidade de areia por pó de garrafas. A motivação do trabalho veio por que, estima-se, há no Brasil um consumo anual de aproximadamente 250 bilhões de unidades PET. Deste total, cerca de 4,7 bilhões são lançadas indiscriminadamente no meio ambiente e 294 mil toneladas são recicladas anualmente, segundo dados do 9º Censo da Reciclagem do PET – realizado pela Associação Brasileira da Indústria do PET (ABIPET).

(Resíduos plásticos entram com 15% na composição de artefatos como blocos de alvenaria, pavers, telhas e lajotas para calçamento de vias públicas)

 

 

 

 

 

Preparo dos resíduos de PET, até a obtenção da matéria-prima utilizada para substituir o agregado miúdo (areia) O estudo foi coordenado pelos professores Aguinaldo Lenine Alves, Antonio Aparecido Zanfolim e Rony Gonçalves de Oliveira, além de dez acadêmicos do curso de engenharia ambiental da UEMS. “O estudo em questão levou dois anos. Porém, estão estudando novas análises neste material, como, por exemplo, medidas granulométricas e análises térmicas. Também iniciamos o processo de patente”, explica Aguinaldo Lenine Alves, para quem os testes iniciais apresentaram “resultados animadores” para resistência mecânica, porosidade e absorção de água. Os artefatos produzidos na pesquisa obtiveram classificação C, com função estrutural para uso em elementos de alvenaria acima do nível do solo.

 

 

A reciclagem acontece em três etapas básicas:

1- Recuperação – que se inicia no momento do descarte e termina com a confecção do fardo, que se torna sucata comercializável.

2- Revalorização – com início na compra da sucata em fardos e fim na produção de matéria-prima reciclada.

3- Transformação – final do processo completo de reciclagem, é a utilização da matéria-prima oriunda das garrafas de PET pós-consumo para a fabricação de inúmeros

Como acontece a TRANSFORMAÇÃO

Conforme a aplicação, a transformação do PET reciclado pode acontecer de algumas maneiras diferentes.

São inúmeros produtos que fazem parte do dia-a-dia de todos. Todo mundo tem, todos os dias, algum contato com um produto de PET reciclado, confira:

Aplicações Têxteis -  A indústria têxtil é a maior usuária de PET reciclado. A partir de um processo especial dee xtrusão, fibras de poliéster são produzidas diretamente das garrafas recicladas. Tais fibras têm inúmeras aplicações, desde roupas até mantas geotêxteis, que ficam invisíveis sob o solo, mas que cumprem funções importantes. Um dos usos mais difundidos é o de revestimentos automotivos: 100% dos carros nacionais usam carpetes de PET reciclado.

Cordas e Vassouras - Aplicações tradicionais, fazem parte do cotidiano de milhares de pessoas que usam esses produtos - que podem encontrados praticamente em qualquer lugar. Produzidos por extrusão.

Chapas - Box de banheiro é um exemplo desse tipo de utilização, que também vem ganhando espaço no segmento de sinalização, através de backlights, sinalização viária, merchandising no Ponto-de-Venda (supermercados), cartões bancários, cartões de visitas – e outros impressos - entre vários produtos. Produzidos por extrusão.

Filmes - Embalagens termoformadas são utilizadas para diversos segmentos de mercado. Bandejas e blisteres para todo tipo de produto, berço para embalagens de produtos eletrônicos, caixas de ovos, de sapatos, brinquedos etc. Produzidos por extrusão.

Resinas Insaturadas - Largamente utilizadas, eesas resinas estão presentes na estruturada cabine de caminhões, parachoques de carros, caixas d’água, piscinas, baú de motocicletas, massa plástica, sinalização viária - e um sem-número de produtos .Produzidos a partir de reações químicas.

Resinas Alquídicas - Tintas e vernizes para vários fins usam o PET reciclado em suas composições. Os produtos estão disponíveis em qualquer loja de tintas. Produzidos a partir de reações químicas.

Injeção e sopro - Novas garrfas e frascos são produzidos a partir do material reciclado. É possível produzir embalagens para todo tipo de produto, inclusive alimentícios, desde que a produção do material siga as exigências da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). As preformas são produzidas em injetoras tradicionais, as garrafas, em sopradoras idem.

Fitas de Arquear - Muito utilizadas para a amarração de fardos de muitos produtos, asfitas de PET reciclado substituem fitas de aço: são mais leves, mais resistentes, não enferrujam e não provocam acidentes com os trabalhadores que lidam com o produto, normalmente tensionado. Produzidos por extrusão.

Plásticos de engenharia - É usual dizer que peças técnicas injetadas são fabricadas com plásticos de engenharia.
Sempre que a produção de uma peça exige calculos estruturais, estudo de esforços ou pontos de fragilidade, entre outras necessidades, o resultado é uma"peça técnica".

Para a produção de tal item são usados plásticos com características especiais. Essas características podem ser obtidas através de aditivação, ou na composição de mais de um termoplástico, ou ainda na mistura de um termoplastico com outros materiais, como cargas minerais, fibras de carbono ou de vidro, por exemplo. Esses materiais complexos também são conhecidos como composites.
Celulares, peças automotivas, partes plásticas para geladeira e fogoes, porta CD, cabides, suporte para vassouras, caixa para produtos de análise de águas de piscina, displays, são exemplos de peças técnicas produzidas com PET reciclado.

Tubos e conexões - Para esgotamento predial, são produzidos como os tubos e conexões tradicionais, entretanto, sua matéria-prima é o PET reciclado, ambientalmente correto.

RECICLAGEM
gallery/gif circulo_setas_animadas

PARCEIROS NO PROJETO

RECICLAGEM

A reciclagem é uma atividade industrial que gera muitos empregos, além de trazer grandes benefícios para o meio ambiente. Apesar disso, garrafas de PET ainda são  enviadas de modo indevido para o lixo. Pior ainda: como a coleta de lixo é insuficiente em muitas regiões, essas garrafas acabam sendo jogadas em terrenos ou lugares inadequados e levadas pelas chuvas até os rios.

gallery/residuos

TRANSFORMAÇÃO - RECICLAGEM DE PET

gallery/uemt
gallery/logo prefeitura

Copyright © 2019 ® Apac Pelotas | Todos os direitos reservados

gallery/logo apac redondo
gallery/logo recyclean